Se você é daqueles que classificam pular corda como uma brincadeira de infância, chegou o momento de mudar essa opinião. Segundo uma pesquisa sobre performance esportiva publicada recentemente no Journal of Sports Science, o exercício físico trabalha força, velocidade e agilidade.

O estudo, que analisou 21 artigos científicos, identificou que o treinamento com corda é eficaz, por exemplo, para melhorar a aptidão física e o desempenho de corredores de longa distância.

A seguir, com ajuda de especialistas, mostramos benefícios, contraindicações e como incluir o exercício com corda na sua rotina. Benefícios Assim como outras modalidades aeróbicas (correr, pedalar, nadar, remar), pular corda proporciona uma série de benefícios e colabora na prevenção de doenças crônicas e na melhora da saúde como um todo. Veja algumas das vantagens:

  • É mais prática em relação a algumas modalidades, pois você só precisa de uma corda e de um pequeno espaço para se movimentar;
  • É fácil de aprender e pode ter a técnica aprimorada ao longo do tempo;
  • Trabalha a resistência aeróbica e anaeróbica;
  • Ajuda a prevenir osteoporose, pois aumenta a densidade óssea;
  • Queima, em média, 700 calorias por hora, por ser uma atividade intensa;
  • Favorece a impulsão na prática de alguns esportes, como vôlei, corrida e tudo o que precise de saltos;
  • Potencializa a resistência nos braços e nos punhos;
  • Melhora o fôlego e a resistência física; Contribui para o controle do peso;
  • Viabiliza uma ginástica cerebral, pois trabalha o equilíbrio, a coordenação motora, o foco e a concentração.

Contraindicações

Por ser um exercício de alto impacto, não é indicado para pessoas com problemas articulares, idosos e grávidas. Indivíduos com excesso de peso, sedentários e sem tônus muscular devem começar de forma leve e gradual e investirem também em exercícios de força (musculação), já que a musculatura tem importante papel na absorção de impacto e, consequentemente, proteção dos ossos e das articulações.

Quando a atividade não é feita de forma correta, pode desencadear dores e lesões causadas pelo impacto produzido no salto. Ela é contraindicada para indivíduos com hérnia de disco aguda, com problemas no joelho (como artrose em grau avançado), com entorse ou pinos no tornozelo que apresentam dor, além daqueles que possuem doenças que impeçam o aumento da frequência cardíaca.

Para começar Quem está iniciando ou possui alguma contraindicação deve procurar ajuda de um profissional de educação física. Ele vai orientar sobre a intensidade e a duração adequadas do exercício, além de montar o plano com foco no fortalecimento da musculatura antes de investir com mais ênfase nos saltos com corda.

O uso de um calçado com bom amortecimento também é fundamental, além de roupas mais leves, pela intensidade do treino.

Antes do treino intenso, faça um breve aquecimento e exercícios de soltura articular: rotação de tornozelos, elevação de quadril, caminhada, agachamento e flexão de braço. Outro fator importante é a postura: conserve a curvatura natural das costas, olhos voltados para a frente e musculatura abdominal contraída.

Exemplo de treino: você pode fazer séries de 1 minuto pulando corda, seguidas por 1 minuto de descanso, até totalizar 20 minutos. Se não tiver fôlego para completar esse treino, tudo bem, respeite seu corpo e vá evoluindo aos poucos. A dificuldade é pular a corda? Sem problema! Com a prática, você vai ter consciência suficiente de como seus pés e a corda devem se mover juntos.

Comparando 20 minutos de caminhada e 20 minutos pulando corda, por exemplo, mesmo que seja com intervalos, a segunda opção gasta mais energia.

Existem cordas de nylon, PVC, vinil, aço, couro, entre outros materiais, mas as profissionais geralmente são de aço, pois resultam em movimentos mais rápidos por serem mais leves, com algumas exceções.

A corda tradicional é indicada para amadores e iniciantes, por não atingir altas velocidades. Já a de rolamento é usada para saltos mais rápidos e por pessoas que pulam em nível intermediário e avançado. Com ela, o movimento do braço é menor e a corda acelera por conta do rolamento.

Fonte:https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2022/02/24/pular-corda-e-exercicio-que-vale-um-treino-inteiro-veja-beneficios.htm

Razão social: Exercit Esportes Artigos Esportivos Ltda
Cnpj: 40881755/0001-67

Localização

Rua Tupi, 375 – Igara – Canoas – RS

Horário de Funcionamento

De Segunda a Sexta Das 9:00 às 19:00.
SEM FECHAR AO MEIO DIA.
Sábados Das 9:00 as 13:00. Fechado nos Domingos e Feriados.

PAGAMENTO FACILITADO
Parcele suas compras em até 10x sem juros ou ganhe 5% de desconto pagando no débito ou em dinheiro.
© 2022 Created with Royal Elementor Addons